O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor

O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor None

  • Title: O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor
  • Author: Ruy Belo
  • ISBN: 9789723715101
  • Page: 367
  • Format: Paperback
  • None

    • O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor : Ruy Belo
      367 Ruy Belo
    • thumbnail Title: O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor : Ruy Belo
      Posted by:Ruy Belo
      Published :2019-05-04T06:07:10+00:00

    About “Ruy Belo”

    1. Ruy Belo

      RUY BELO nasceu a 27 de Fevereiro de 1933 Licenciado pela Faculdade de Direito de Lisboa, doutorou se em Direito Can nico na Universidade S o Tom s de Aquino, em Roma Abandona a Opus Dei em 1961 e licencia se em Filologia Rom nica, dedicando se ao ensino Foi Director Geral do Minist rio da Educa o Nacional 1967 69 , cr tico liter rio, jornalista, fez numerosas tradu es por exemplo de Cendrars, Saint Exup ry, Lorca e Borges e ocupou o lugar de leitor de Portugu s na Universidade de Madrid 1971 77 Publicou Aquele Grande Rio Eufrates 1961 , Boca Bilingue 1966 Pa s Poss vel 1973 , Transporte no Tempo 1973 , A Margem da Alegria 1974 , Toda a Terra 1976 e Despe o me da Terra da Alegria 1977 Entre outras obras destaca se a colect nea de ensaios liter rios Na Senda da Poesia 1969 A sua obra po tica encontra se coligada em Todos os Poemas 2001 Foi condecorado pela Presid ncia da Rep blica, a t tulo p stumo, com o Grande Oficialato da Ordem de Sant Iago da Espada, em 1991.

    415 thoughts on “O Tempo das Suaves Raparigas e Outros Poemas de Amor”


    1. Através da chuva e da névoaChovia e vi-te entrar no marlonge de aqui há muito tempo jáó meu amor o teu olharo meu olhar o teu amorMais tarde olhei-te e nem te conheciaAgora aqui relembro e pergunto:Qual é a realidade de tudo isto?Afinal onde é que as coisas continuame como continuam se é que continuam?Apenas deixarei atrás de mim tubos de comprimidosa casa povoada o nome no registouma menção no livro das primeiras letras?Chovia e vi-te entrar no maró meu amor o teu olharo meu olhar o [...]


    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *